top of page
  • Foto do escritorVisite Campinas

Incluindo a importância do Aeroporto de Viracopos, a logística da Fórmula 1 será abordada em evento em São Paulo


Planejamento logístico e decisão estratégica da F1


Multimodalidade, eficiência e sustentabilidade fazem parte das estratégias da organização da Fórmula 1. Afinal, para um evento tão grandioso, a logística é peça chave para garantir que as 10 escuderias que participam do campeonato tenham a infraestrutura para competir em igualdade de condições nas 24 corridas que acontecem pelo mundo.


Na sua palestra aos participantes do Interlog Summit, na Intermodal South America, o executivo da F1 São Paulo vai detalhar a importância de parceiros estratégicos, a exemplo do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), e da Companhia Marítima MSC, para o deslocamento dos equipamentos até Interlagos.


Mattos antecipa alguns dados do que apresentará aos participantes do Interlog Summit: “Para trazer os equipamentos, carros e as equipes para o Brasil, utilizamos oito ou nove aviões de grande porte, além de 27 carretas, que fazem 100 viagens entre o aeroporto de Viracopos, na cidade de Campinas, e o Autódromo de Interlagos. Para agilizar o desembaraço das cargas, montamos um posto aduaneiro dentro de Interlagos e contamos com o modal marítimo para o transporte de peças de substituição, como pneus, combustíveis e até mobiliário”.


11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page